Skip to main content

Uso dos Porquês

O Uso dos Porquês é uma das matérias da Língua Portuguesa que mais causa dúvidas entre os estudantes e que sempre, ou quase sempre, os levam à seguinte indagação: “Pra que tantos porquês?”.

Que os gramáticos estavam inspirados? Disso não temos dúvidas! Mas o real motivo é que cada Porquê tem um sentido diferente. Por isso, essa variação de porquês.

Então, vamos desmistificar esse assunto!

1. Por que:

Tem o mesmo sentido de “por qual razão”, “por qual motivo”. Em alguns casos, tem o mesmo sentido de “Pelo qual”.

Ex.:

Por que você não viaja?

Por qual motivo você não viaja?

Estas são as causas por que lutamos todo esse tempo.

Estas são as causas pelas quais lutamos todo esse tempo.

2. Por quê

É bem parecido com o “Por que”, Tem o mesmo sentido de “por qual razão” e “por qual motivo”. Porém, é utilizado em finais de frases ou antes de alguma pausa.

Ex.:

Você não contratou um novo funcionário por quê?

Você não contratou um novo funcionário por qual motivo?

Se a agência sonegou alguma informação, eu queria saber por quê.

Se a agência sonegou alguma informação, eu queria saber por qual razão.

3. Porque

Pode ser uma Conjunção Coordenativa Explicativa (pois, etc.), como uma Conjunção Subordinativa Causal ou Final (já que, visto que, a fim de que, etc.).

Pode ser trocado por qualquer uma dessas conjunções, desde que esteja corretamente relacionada.

Ex:

A moeda desvalorizou-se porque o cenário mundial está instável.

A moeda desvalorizou-se já que o cenário mundial está instável.

4. Porquê

Representa um substantivo. Significa “causa”, “razão”, “motivo”.

Ex:

Não me deu pelo menos um porquê de sua ausência.

Não me deu pelo menos um motivo de sua ausência.

Cursos Online para Concursos Cursos Online para Concursos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.